domingo, 15 de maio de 2011

Os Cinco Rapazes de Liverpool - 1994

Cineasta: Iain Softley
Gênero: Biografia/ Drama/ Musical
Origem: Reino Unido/ Alemanha
Áudio: Português
Formato:AVI




Salve!! Devido ao bom numero de acessos de hoje, cá estou para postar mais uma vez. E dessa vez um filme que nem importa por qualidade técnica, não é um grande marco pro cinema nem nada, mas conta com uma linda homenagem aos garotos mais famosos de Liverpool. É claro que isso não significa que seja um filme fraco, ao contrário, é talvez o mais bem feito, o mais verídico em relação a uma parte de ascensão, da maior banda de rock da história, e olha que nem é diretamente sobre eles que o filme foca. O longa é preocupado a falar de Stu, o melhor amigo de John Lennon que decidiu desistir do rock por amor a uma garota alemã, e por seu amor semelhante as telas e a tinta. O momento era o inicio da carreira, da qual nem Ringo fazia parte ainda. Paul tocava guitarra, e Stu era responsável pelo baixo depois de tanta insistência de John, já que eles eram amigos inseparáveis. Sendo assim eles partem para Hamburgo, aonde trabalham tocando em um bar, esperando pelo reconhecimento. Lá Stu conhece Astrid e Klaus, dois alemães que se apaixonam pela banda. Contudo nosso protagonista se apaixona por Astrid, e começa um relacionamento com ela, tirando-a de Klaus. Até que ele e seus amigos são deportados, porque Harrison era menor de idade. Nesse momento Stu começa a entender que a banda não é o que ele sonha, e que nem talento leva para isso, assim decidi voltar e viver com seu amor. Até que uma hemorragia cerebral tira um futuro pintor brilhante do mundo. Seus conflitos, suas escolhas são o grande aperitivo do filme.

As referências com relação aos Beatles fazem o filme muito empolgante, as atuações são realmente convencentes, a amizade tão forte entre Lennon e Stu, o fato de Lennon também se apaixonar por Astrid, todos fatos colaborados pela mesma. Klaus, voltaria a reencontrar os rapazes, criando a capa do álbum Revolver, e Astrid também trabalhou próxima a eles. Hamburgo serviu para firmar ainda mais o objetivo deles, assim como para moldar corretamente a formação da banda. Mas falando como filme, o que mais me impressiona além do dinamismo e agilidade de que tudo é contado, é a semelhança absurda entre o ator que interpretou o Paul, e o próprio, nunca vi tão igual, está ai alguem pra substituir ele se ele realmente morrer, como já diziam em conspirações. Enfim uma bela homenagem ao maior grupo da história. É isso bom passeio com nossos ídolos pela Alemanha. Bom filme !!

2 comentários:

  1. Muito bom!
    O Paul do filme é o de Verdade ,só pode!
    é igualzinho!
    Brigado ae Fafá! 0/

    ResponderExcluir